terça-feira, 21 de maio de 2019

Carta: Mãe, por favor né?


Série "Cartas Perdidas", Nº 31


Bragança Paulista/SP, 10 de Julho de 2001

Querida mãe.

Estou aqui tentando entender você, acho que nunca vou entender de fato. Você e o papai se divorciaram, e para que? Para se encontrarem? Fingirem que são amantes? Eu não entendo muito da vida, mas pelo que eu entendo, e o pouco que entendo, você está meio que equivocada!

Eu estou escrevendo só por escrever mesmo, é a vontade de escrever, eu não vou te chatear com conversas intermináveis e nem com sermões que eu nem tenho o direito de dar, sou apenas sua filha.

Mas eu estou vendo tudo isso, você com o pai se encontrando e o tio Everton praticamente carregando a presença suas nas costas. Era para você e o pai estarem presente no mês passado quando eu subi o dan. Mas ele estava lá.

O tio Everton tem feito um papel que nem era dele, mas ele está presente em tudo que exige FAMÍLIA.

Estou triste, e odeio escrever como uma moça de quinze anos, e o Everton está na minha cola aqui falando que eu sou uma "larvinha", odeio esse termo, mas ele faz questão que eu use, então deve ser algo que agregue algo.

Mãe eu te amo, amo o Pai, amo muito vocês, e um dia vou tentar entender o que vocês queriam. Hoje não entendo


Thabatta O. Weber

"A quem queriam enganar? De que adianta divorciar pra continuar se encontrando, serem amantes? "



quinta-feira, 16 de maio de 2019

Carta: "Reveses e Vingança"


Série "Cartas Perdidas", Nº 30


Extrema/MG, 17 de Maio de 2001

Ainda pensando, mas vou desabar aqui nesse papel, porque papel aceita tudo. Você fez o certo, e o fato de me passar para trás é só parte do que foi a princípio doloroso mas depois correto.

Você se vingou e satisfez sua alma. Satisfez o que tinha que ser satisfeito. Um ego, talvez ferido e talvez inflado. Aquele amor que eu falei, ele existia, era real em mim, eu sonhava com você todo dia quase, você fazia uma presença constante em meus sonhos. Queria você e queria continuar uma coisa que a gente tinha e queria continuar com todas as forças.

Daí surge uma questão mais estranha ainda: “com quem eu sonhava?".

Achava que era você, mas factualmente tem coisa para se analisar. Nunca foi.
Você deixou de existir assim eu segui em frente. A partir daquele momento você passou a não mais existir. Evaporou como a água em uma toalha molhada.

“Você” é a figura de linguagem necessária para mostrar que sim, você não é “você”.
Não adianta o santo e a missa que fosse, você nunca ia ser AQUELA que eu conheci. É outra, apesar de negar. Você mudou.

Vai negar, e negar, e negar, e negar até a morte. E continuar negando que nossas aventuras imbecis foram proveitosas. Talvez nem foram mesmo.

Mas sim, é assim a vida, a gente as vezes sofre reveses tão fortes que a gente morre, quase que literalmente. Depois a gente renasce, porque nosso corpo é resiliente como pedra, e depois a gente percebe que nem é a mesma pessoa.

Você fez o que era exatamente o que EU iria fazer se eu tivesse no seu lugar.

Quanto o que eu sentia, esse sentimento existia, era real, e precisou ser colocado a prova, para ser destruído, como o meu ego, o qual também foi destruído, como um processo, isso é importante para o ser humano, e a psicologia Jungiana sempre prega isso. Tem suas bases.

E de fato era isso que eu amava esse tempo todo, uma sombra.... Aprendi a amar alguém quem perdoaria até mesmo eu amar uma sombra, isso é a maior prova de amor, o perdão, e vai ser assim. Isso foi prova. Mas amar é um preço e o preço que se paga é aceitar, e renunciar, e por isso mesmo fui embora definitivamente, e estou mandando essa carta o ultimo dia que ficarei nessa cidade.

Eu agradeço você e também a Deus por você NÃO ter vindo, isso seria o maior erro, tanto para você quanto para mim. Você iria amar um passado e eu iria amar uma sombra. E eu iria ficar tão preso nisso que seria como uma verdadeira prisão.

E hoje aprendi a amar uma terceira pessoa, que nem existe ainda, mas está a caminho.

"Tudo tem um preço. Seu amor teve um, mas seu ódio é caro demais, e você iria amar um passado e eu iria amar uma sombra."






terça-feira, 14 de maio de 2019

Renovem!

Série "Reflexões Pessoais", Nº 47


Essa "nossa" esquerda precisa de renovação urgente!


Chega de ficar repetindo "Lula Livre", de ficar saudando ditaduras como Venezuela, Cuba e Angola...

E outra a esquerda não pode voltar a se alinhar a Ciro Gomes, Manuela D´Vila, Marina Silva, Guilherme Boulos...


Estes seres só enganam os Gados adestrados que repetem que os correios desempenham uma função social de entregar cartinhas para todo o Brasil, que a Petrobrás é de todos os brasileiros, que o Pré-Sal é nosso, Bandido é vitima da sociedade, +Poesia -policia, Criança tocar em homem pelado é Arte, Dar Facada em pré candidato à presidência é Normal.. e por ai vai com as hipocrisias de sempre...

A esquerda precisa entender que ela mesma alimenta o monstro que a engole, por que a esquerda continua intolerante, agressiva, e que ainda não aprendeu que o Brasil em 30 anos de politicas desta corrente ideológica caiu e mergulhou no Caos...

Caos na Saúde, Na segurança, Na Educação, na economia, em praticamente Tudo...

Se alinhou com oligarquias, com os marajás, com as empreiteiras, com os bancos, aproveitou a era da bonança das Commodities brasileiras e do aquecimento do mercado mundial e esqueceu de criar politicas econômicas liberais, de livre mercado, aproveitou o dinheiro em caixa e usou para dar uma esmolinha para o pobre, e uma melhoradinha em politicas publicas como Minha Casa Minha Vida, FIES, Bolsa Família porém ao custo de um inchamento enorme do estado e da corrupção estratosférica sugando recursos dos correios, Petrobrás e diversas estatais.... achou que o dinheiro era infinito e que a crise nunca viria que seria somente uma marolinha..

A crise veio o dinheiro secou, a internet democratizou GRAÇAS A DEUS o acesso a informação (Que o PT, PSOL queriam regulamentar) de diversos veículos de noticias independentes que começaram a escancarar as politicas publicas e educacionais desastrosas , os casos de corrupção endêmicas, as falcatruas, os desvios, que todo o sistema estava falido, que a falência deste estado era por que o próprio governo de ESQUERDA se alinhou à aquilo que sempre criticou, dando uma esmola para o Pobre, esquecendo de desenvolver o Brasil, enriqueceu estratosfericamente de forma ILÍCITA o Partido do Trabalhadores os famosos "MAV" e os GRANDES AMIGOS DO REI (Odebrecht que o diga...)

O que eu acho engraçado é que ainda o PT quer ser o representante MÁXIMO da ideologia de Esquerda - Centro Esquerda, não quer abrir mão do poder, ou da tentativa da retomada do poder, e depois de 16 - 30 anos em que o Brasil nada fez para se modernizar, privatizar e ficar eficiente ou seja a ESQUERDA fez totalmente o contrário disso querem imputar ao governo ATUAL toda e qualquer desgraça que o Brasil esta tentando se recuperar, algo que é completamente ridículo na minha humilde opinião, e o pior trata como "ENTREGUISMO" as tentativas e os desejos de privatizações de estatais brasileiras que nada agregam ao mercado.. ou de cão do IMPERIALISMO AMERICANO...

Mas a INTERNET AINDA É LIVRE e a gente pode ver que nas férias estão lá eles em Paris, Orlando, Nova Iorque...

E não em Angola, Cuba, Venezuela, Coreia do Norte...

Outro ponto tem que ser sim as áreas mais técnicas/cientificas....
Tem que abraçar e investir em pesquisas tecnológicas, expandir os horizontes...

Além também que o foco deve ser os ensinos fundamentais, médios e voltar com os ensinos profissionalizantes (Técnicos).

Essa banalização da Graduação Superior foi o ponto de partida para o desastroso quadro em que estamos.


Nada contra a área de Humanas, mas concordo sim com a redução desta verba para estes cursos.


"Poder não é um meio, mas um fim. Não se estabelece uma ditadura para proteger uma revolução. 
Faz-se a revolução para instalar a ditadura.“

sexta-feira, 26 de abril de 2019

Sobre a Problematização Infinita, ou Até as mais profundas fendas do inferno

Série "Curtas", Nº 38


Primeiro você tem um probleminha qualquer, como qualquer um de nós temos.

E aí você vira vitimista. De vitimista, você vira socialista. Daí, sendo socialista, você fica cada vez mais burro. Depois você vira um belo de um filho da puta.

E quanto mais burro e filho da puta, cada vez mais socialista você fica.

É a espiral da merda.

Sentir pena de si mesmo além de desvirilizante deve ser o maior dos pecados. É a morte da caritas.

Nessas horas me volta a impressão que o diabo pode ter se sentido completamente lesado quando Deus nos criou. 

Tive isso pela primeira vez depois de ler a sinopse da "Divina Comédia", do Dante Alighieri, onde o diabo, longe de ser um garotão loiro de olhos azuis bem resolvido e engraçado que faz a mulherada e os boiolas pirarem, é retratado como uma criatura aprisionada pela cintura no gelo, com asas inutilizadas e três cabeças que roem cada uma o corpo de um traidor famoso (no poema o fundo do inferno é dedicado aos traidores, o maior dos quais é o próprio diabo) e enquanto roem, choram constantemente. 

As três cabeças talvez representem que o diabo é o contrário da Santíssima Trindade, como uma paródia grotesca, porque enquanto Deus é onisciente, onipotente e ama a todos, o diabo é impotente, ignorante e odeia a tudo e a todos.

Talvez nas suas cabeças o diabo seja uma eterna vítima injustiçada.


"Moderação na defesa da verdade é serviço prestado à mentira."



terça-feira, 9 de abril de 2019

A discussão das narrativas

Série "Reflexões Pessoais", Nº 46


Na prática não é sobre discutir. É sobre a narrativa si, e narrativas são opiniões, mas lidam como se fossem fatos.

O infame Jean Wyllys vai embora do país e joga uma narrativa. Não apresenta nenhum fato. Mas como já existe uma pré-narrativa de que o Brasil é o país que mais mata homossexuais no mundo, com toda a certeza deve ser verdade que atacaram Wyllys por ser gay.

Outro exemplo? O caso dos estudantes de Covington, na Geórgia. Nos EUA viralizou um vídeo de um moleque branco sorrindo pra um nativo americano (indígena) batendo em uns tambores, e o moleque ficou sendo visto como hostil por estar parado e sorrindo na frente de uma "minoria oprimida pelos brancos".

Porém foi descoberto que nativo que foi confrontar o grupo de moleques. E aí chegou ao absurdo de alguém questionar o moleque se não teria sido melhor ele ter saído da frente do cara. O moleque ficou PARADO, e por ter sorrido...ele foi "desrespeitoso". E ficou óbvio que era porque o moleque era branco.

É a narrativa que só brancos são racistas, e negros, indígenas e etc não são! Sabe por quê? Porque qualquer hora que um negro fracassar, você pode colocar a culpa num grupo amorfo e homogêneo, além de abstrato, chamado "homem branco" que faz ele se sentir bem. Porque a esquerda tem uma relação muito complicado com o fracasso. A esquerda não pode assumir nenhum fracasso, porque aí ela vai precisar rever alguns argumentos basilares do seu jeito de pensar. E é aí que a esquerda tem medo. 

Ela não pode falar que Marx errou, mesmo com todas as previsões dele não tendo se concretizado. Ela não pode falar que o Lula errou, Castro, Chavez e etc. Eles nunca vão assumir esses erros e fracassos. Assumir fracasso é assumir que algo precisa mudar, e do momento que a esquerda começar a analisar o que tem que mudar, ela vai jogar fora todos os "grandes" que até semana passada eles usavam como exemplo do bom socialismo funcionando.

Aí que a direita se diferencia da esquerda, uma diferença fundamental. A direita erra e muito, mas ela assume esses erros! E pelo menos tenta corrigí-los. Quando/Se der algo de muito errado com o Bolsonaro/Trump, a direita vai chutar esses caras rapidinho. Já a esquerda, insiste até agora que era para o Haddad ter sido o presidente. Esse é o ponto fraco da direita frente a esquerda. A direita reconhece as suas falhas e passa tempo se reestruturando e etc. Já a esquerda diz que está tudo bem, que o importante é a democracia e etc. Até não ser mais a democracia o importante...mas sim o combate ao fascismo e etc. Impeachment contra a esquerda é golpe, mas ditadura de esquerda é democracia.

Pra concluir, o fato da esquerda não assumir fracasso, é o que a enfraquece, porque ela não se fortalece, fracasso quando reconhecido, no minimo te deixa com um bom exemplo do que não fazer em um cenário bem especifico. É por isso que geralmente os governos de esquerda caem sozinhos. A toda poderosa União Soviética, agora a Venezuela e por aí vai. O que me preocupa é que a esquerda vende a ideia muito tentadora de que você nunca vai fracassar, e isso permite grandes burradas históricas. E me preocupa que a direita pra eliminar de vez esse trunfo da esquerda, deveria ensinar que o fracasso é um aprendizado, e não um Estado de permanência eterna. Fracassou? Tente outra coisa até descobrir o seu ponto forte. Isso tem que ser mais forte e firme na direita.

A linguagem política, destina-se a fazer com que a mentira soe como verdade e o crime se torne respeitável, bem como a imprimir ao vento uma aparência de solidez



quinta-feira, 7 de março de 2019

A incoerência da crítica anti-conservadora

Série "Reflexões Pessoais", Nº 45



Um dos argumentos mais incoerentes da esquerda é que qualificam que as ideias conservadoras são, de per si, antiquadas e medievalistas. E, por isso, o conservadorismo há de ser combatido com todos os meios possíveis (desconstrutivismo).

Porém, honestamente, sabe-se que o conservadorismo não têm nada a ver com rigor ascético, mas sim, com o criticismo às mudanças morais e legais exageradas, e ao ideal segundo o qual em tudo há o limite da moderação e do racional, em especial quando se trata de mudanças que incidem, com imposição, sobre uma coletividade em detrimento do indivíduo. Politicamente falando. Bem como, a nível de comportamento, o conservadorismo guarda relação de respeito com a ordem moral e a civilidade humana, adquiridos pelo longo processo de evolução (testificação) e das conquistas da humanidade.

A direta e justa evolução humana, no geral, sempre foi em busca daquilo que é equilibrado, da racionalidade em detrimento da instintividade, de oportunizar a proliferação da razão em detrimento da emoção.

Ora, é aqui que a contradição esquerdista começa a ficar evidenciada.

Enquanto os conservadores são classificados de atrasados por repreenderem comportamentos incontinentes e passionais, os progressistas, hoje, não enxergam limites, pois negam o equilíbrio de conduta e relativizam o decoro da civilidade, defendendo e praticando, sempre que possível, comportamentos subversivos, imorais e até contraventores, como meios necessários para causa ideológica, atualmente, rotulada cinicamente de "causa humanista" ou "progressista", como forma de inclusão e igualdade.

Como pode classificar o conservadorismo de "medievalista" por ter como norte o prudente criticismo, quando o "progressismo" apregoa que os indivíduos devem "desconstruir" todas as regras morais e legais em busca de uma vida "tolerante, em amor, em liberdade, em igualdade", mas que concretamente estar a se traduzir - na prática - no mais puro comportamento PRIMITIVO?

Como se dizer "progressista", em oposição à racionalidade e à moderação de comportamento, quando se prega uma ideia cuja conduta ora emula rituais de acasalamento, em busca da sua afirmação, ora emula cerimônias de intimidação física, em busca de sua autopreservação, típicos de sociedades tribais e de sociedade de animais selvagens?

Isso não tem nada de progresso, mas de regresso ao primitivismo.

Por exemplo, aos gays, os progressistas não querem apenas que eles sejam respeitados e que a opção sexual seja tratada como irrelevante para uma vida social. Todos são humanos. Mas, egoisticamente por razões de ideologia, apregoam que os gays devam ser irreverentes e escandalosos em comportamento, até mesmo histéricos e autoritários. Ai, pergunto - este comportamento afetado, o que tem a ver com o meu prazer sexual pelo mesmo gênero? O que tem a ver eu, homossexual, me comportar como um primitivo, exibindo em publico minha genitália e anus, com a politica afirmativa de fazer a opção sexual um indiferente social, para que a qualidade de humano seja a primazia de tudo?

Por que esta pregado esta pecha de que o homossexual ha de ter a legitimidade de ser obsceno enquanto um hétero não pode ser obsceno?

Não se combate o mal com mal.

Outro exemplo. Aos negros, os progressistas não querem apenas que a sua cor seja um indiferente para a vida em sociedade, a fim de que os caracteres intelectuais ganhem oportunidade e evidencia. Todos são humanos. Mas, egoisticamente por razoes de ideologia, apregoam que os negros devam ser autoritários, por razão de "divida histórica" (leia-se por revanchismo legitimado), por se sentir com o direito de exigir privilégios em detrimento de brancos, e supremacistas, com o poder permissivo de discriminar brancos com declarações grosseiras e absurdas?


O que tem a ver eu, negro, me comportar como um primitivo, exibindo em publico exigências melindrosas e separatistas, como tivesse buscando minha autopreservação, com a politica afirmativa de fazer uma mera questão de melanina um indiferente social, para que a qualidade de humano seja a primazia de tudo?


Por que esta pregado esta pecha de que o negro ha de ter a legitimidade de separatista enquanto um branco não pode ser separatista?

Não se combate o mal com mal.

Outro ponto. Raciocine na prática sobre essa legitimidade de quebra de regras morais e legais em nome do justiçamento social.

Perceba que as gangues e facções criminosas se comportam exatamente como primitivos, tribais e selvagens, sem valores civilizatórios, em total desprezo aos valores éticos e morais, à revelia do processo da racionalidade humana. Ora, atualmente, as facções criminosas são exatamente o efeito das causas progressistas, no caso, do quase abolicionismo penal apregoado pelas políticas criminais hiper-garantistas.

Podemos incluir também outras expressões, como os bancos acadêmicos de ciências humanas, os partidos políticos de esquerda e os grupos alternativos que veiculam ideias esquerdistas.

Acerca dos programas irresponsáveis de imigração na Europa. À revelia dos valores culturais já estabelecidos na sociedade europeia, inseriram, de forma passional, sob o pretexto de humanismo, milhares de imigrantes. A causa por não recorrer de uma visão crítica, analítica e judiciosa e por relativizar à ordem moral e legal do estado de coisas do local gerou esse efeito de bagunça, promiscuidade, violência, desordem e libertinagem na Europa.

Predicados negativos esses que, observem, já não mais existem no dicionário mental de um esquerdista. Em sua embriaguez ideológica, o progressista já não sabe dizer o que é o comportamento primitivo, libertino ou violento, porque para ele, isso tudo já é, por si só, uma representação do "progressismo" quando realizado por certos indivíduos que gozam da legitimidade para tanto. Mas, por outro lado, como partidários-binários que são, sabem plenamente definir que qualquer repreensão às suas práticas animalescas é expressão do "ultraconvervadorismo medieval-patriarcal-burgues-branco-cristão-fascista-americano-ocidental-direitista" entre outros termos imbecis e chulos.

Desde quando uma sociedade cujo ambiente de desordem, desorganização, indisciplina às regras éticas e legais conseguiu evoluir nas áreas da tecnologia, da civilização, da humanidade? Uma sociedade que despreza os valores morais e as regras legais predispostas não evoluirá, mas, à medida do tempo, involuirá ao primitivismo. É isso o resultado do Brasil petista - criminalidade ostensiva e promiscuidade pública.

O progressismo perdeu o fio da meada e o senso de proporção das coisas da realidade. Perdeu o senso de justiça, o espírito de moderação e os valores da humanidade, como norte de vida. Uma coisa é lutar contra os extremos dos ultraconservadores e das regras preestabelecidas de Estados ditatoriais. Outra coisa é lutar contra tudo que se revele ordeiro, individual, organizado e legal. Não tem nada a ver uma coisa com outra. Visão binária e preconceituosa, pré-requisito de todo esquerdista hodierno.

A esquerda e os seus militantes já não querem igualidade, inclusão e liberdade. Pois sim querem supremacia e autoritarismo. Querem legitimidade para infringir e subverter, sob o fundamento de justiça social, tudo que se revele produto da ordem e da disciplina humana. Pela sua limitação racional de compreender uma vida minimamente ordeira e produtiva, querem que todos se adequem, por revanchismo, ao comportamento primitivo que eles defendem, sob o rótulo "fanfarrão" e "cult" de "pós-modernidade". Modernidade e progressismo porra nenhuma!

Que o errático, o medíocre, o subversivo, o PRIMITIVO, seja traduzido como o correto, o PROGRESSO, e o símbolo de evolução humana. Tudo é válido sob o pretexto de liberdade e amor, independentemente das consequências.


"Uma pessoa que diz que a verdade é relativa, está pedindo para você não acreditar nela."
Roger Scruton




segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Porta Retrato Descartado

Série "Poesias e Devaneios", Nº 51


Na onde o sol se deitava, na quele lugar, no meio do nada.

Eu corri tudo, meus pertences, e os móveis, não sabia de nada mais.

Vi fotos suas, haviam tantas, elas haviam ficado lá, como tudo. Ficou

Ficou. E não ficaram mais.

Joguei tudo fora.

O maior era eu e você.

Era grande.

Foi.

Eu gosto de você...e gosto de ficar com você


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Hipocrisia Calculada


Série "Reflexões Pessoais", Nº 44


No brasil esquerda moderada é do PSDB pra cima, pra baixo só demente revolucionário comunista fantasiado de "trabalhista" aguardando pela "revolução", existe inúmeros "lúmpen ponta de lança" do PSOL, PT, PCdoB etc... só esperando um comando do partidão para tentarem assassinar inimigos do partido e cometer qualquer ato terrorista em nome da causa comunista.

A reação brutal dos “bolsonaristas” contra essa escumalha vermelha foi o que o filósofo grego Heráclito chamou de “enantiodromia”, uma grande força em uma direção gera uma grande força contrária.

E essa “enantiodromia” foi a melhor coisa que ocorreu na política brasileira na história, ela retirou da esquerda revolucionária o monopólio do direito de odiar, agora nós também podemos odiá-los e enfrentá-los nos termos que forem necessários, o monopólio de ódio que a esquerda mantinha virou pó, e eles estão muito assustados com isso... muito...
E isso está lindo de testemunhar.

Aqui um retrato disso, um miliciano comunista e dirigente partidário incitando seus milicianos a agredirem/assassinarem adversários políticos, 'Adélios' Bispos são criados nesse caldo de ódio esquerdista, então é aquilo, quando esses animais partirem pra "revolução" deverão ser abatidos como os cachorros loucos que são.

Porque não é sobre discutir. É sobre a narrativa. Narrativas são opiniões, mas eles lidam como se fossem fatos.

Jean Wyllys vai embora do país e joga uma narrativa. Não apresenta nenhum fato. Mas como já existe uma pré-narrativa de que o Brasil é o país que mais mata homossexuais no mundo, com toda a certeza deve ser verdade que atacaram o Jean Wyllys por ser gay.
Quem um outro exemplo que tô estudando esses dias? O caso dos estudantes de Covington. Nos EUA viralizou um video de um moleque branco sorrindo pra um nativo americano (indigena) batendo em uns tambores, e o moleque ficou sendo visto como hostil por estar parado e sorrindo na frente de uma minoria oprimida pelos brancos.

Aí descobriram que nativo que foi confrontar o grupo de moleques. E aí chegou ao absurdo de alguém questionar o moleque se não teria sido melhor ele ter saído da frente do cara. O moleque ficou PARADO, e por ter sorrido...ele foi "desrespeitoso". E ficou óbvio que era porque o moleque era branco.

É a narrativa que só brancos são racistas, e negros, indígenas e etc... Não são! Sabe por quê? Porque qualquer hora que um negro fracassar, você pode colocar a culpa num grupo amorfo chamado "homem branco" que faz ele se sentir bem. Porque a esquerda tem uma relação muito complicado com o fracasso. A esquerda não pode assumir nenhum fracasso, porque aí ela vai precisar rever alguns argumentos basilares do seu jeito de pensar. E é aí que a esquerda tem medo. 

Ela não pode falar que Marx errou, mesmo com todas as previsões dele não tendo se concretizado. Ela não pode falar que o Lula errou, Castro, Chávez e etc. Eles nunca vão assumir esses erros e fracassos. 

Assumir fracasso é assumir que algo precisa mudar, e do momento que a esquerda começar a analisar o que tem que mudar, ela vai jogar fora todos os "grandes" que até semana passada eles usavam como exemplo do bom socialismo funcionando.

E é aí que a direita se diferencia da esquerda. A direita erra pra caralho, mas ela assume esses erros, e pelo menos tenta corrigir. Quando/Se der merda com o Bolsonaro/Trump, a direita vai chutar esses caras rapidinho. Já a esquerda, insiste até agora que era pro Haddad ter sido presidente. Esse é o ponto fraco da direita frente a esquerda. A direita reconhece as suas falhas e passa tempo se reestruturando e etc. 

Já a esquerda diz que tá tudo bem, que o importante é a democracia e etc. Até não ser mais a democracia o importante...mas sim o combate ao fascismo e etc. Impeachment contra a esquerda é golpe, mas ditadura de esquerda é democracia.

Pra concluir, o fato da esquerda não assumir fracasso, é o que a enfraquece, porque ela não se fortalece, fracasso quando reconhecido, no minimo te deixa com um bom exemplo do que não fazer em um cenário bem especifico. 

É por isso que geralmente os governos de esquerda caem sozinhos. A toda poderosa União Soviética, agora a Venezuela e por aí vai. O que me preocupa é que a esquerda vende a ideia muito tentadora de que você nunca vai fracassar, e isso permite grandes burradas históricas. E me preocupa que a direita pra eliminar de vez esse trunfo da esquerda, deveria ensinar que o fracasso é um aprendizado, e não um Estado de permanência eterna. Fracassou? Tente outra coisa até descobrir o seu ponto forte. Isso tem que ser mais forte e firme na direita.

"Se é bom para esquerda é ruim para o Brasil. Se é ruim para a esquerda, é bom para o Brasil"




quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Quero pra mim

Série "Poesias e Devaneios", Nº 50


Cada soma
Cada percurso.
Cada gota

Somos isso
Somos algo
Somos sombra

Fui eu, e você
Fui desejo
Fui sentimento

Quero mudar
Quero saber
Quero negociar

Quero você
Quero
Você
Quero


Eu quero ter você para mim, só para mim, todos os dias o dia todo. Quero você perto de mim a todo instante, apertar você no meu abraço para nunca mais largar.








sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Epifania

Série "Poesias e Devaneios", Nº 49



Sonhei.

E foi lá que eu encontrei.
Tudo que precisava.
O amor perfeito, da alma ao corpo
Do som do vento.
O lugar mais belo.
Campos verdes e cachoeira.
Cheiro doce.
Cabelos soltos, grandes compridos.
O passado nostálgico e grande futuro.
Era ela e alguém que existe.
Mas não existe por que insiste.
Assim foi eu, o herói do tempo.
Fui vencedor, senti a satisfação.
Orgasmo da vitória. Proficiência da vida.
Amores vencidos e vitórias ganhadas.
Uma árvore, uma sombra, uma vista.
Você, eu, quem?
Quem é você? Quem fui eu?
Onde foi isso? Como voltar?
Tudo perfeito e sincronizado
Encontrei. Venci.
Tudo.

Sonhei.

"Você é mais especial do que um diamante que brilha no sol e do que o ouro embaixo do oceano."