quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Hipocrisia Calculada


Série "Reflexões Pessoais", Nº 44


No brasil esquerda moderada é do PSDB pra cima, pra baixo só demente revolucionário comunista fantasiado de "trabalhista" aguardando pela "revolução", existe inúmeros "lúmpen ponta de lança" do PSOL, PT, PCdoB etc... só esperando um comando do partidão para tentarem assassinar inimigos do partido e cometer qualquer ato terrorista em nome da causa comunista.

A reação brutal dos “bolsonaristas” contra essa escumalha vermelha foi o que o filósofo grego Heráclito chamou de “enantiodromia”, uma grande força em uma direção gera uma grande força contrária.

E essa “enantiodromia” foi a melhor coisa que ocorreu na política brasileira na história, ela retirou da esquerda revolucionária o monopólio do direito de odiar, agora nós também podemos odiá-los e enfrentá-los nos termos que forem necessários, o monopólio de ódio que a esquerda mantinha virou pó, e eles estão muito assustados com isso... muito...
E isso está lindo de testemunhar.

Aqui um retrato disso, um miliciano comunista e dirigente partidário incitando seus milicianos a agredirem/assassinarem adversários políticos, 'Adélios' Bispos são criados nesse caldo de ódio esquerdista, então é aquilo, quando esses animais partirem pra "revolução" deverão ser abatidos como os cachorros loucos que são.

Porque não é sobre discutir. É sobre a narrativa. Narrativas são opiniões, mas eles lidam como se fossem fatos.

Jean Wyllys vai embora do país e joga uma narrativa. Não apresenta nenhum fato. Mas como já existe uma pré-narrativa de que o Brasil é o país que mais mata homossexuais no mundo, com toda a certeza deve ser verdade que atacaram o Jean Wyllys por ser gay.
Quem um outro exemplo que tô estudando esses dias? O caso dos estudantes de Covington. Nos EUA viralizou um video de um moleque branco sorrindo pra um nativo americano (indigena) batendo em uns tambores, e o moleque ficou sendo visto como hostil por estar parado e sorrindo na frente de uma minoria oprimida pelos brancos.

Aí descobriram que nativo que foi confrontar o grupo de moleques. E aí chegou ao absurdo de alguém questionar o moleque se não teria sido melhor ele ter saído da frente do cara. O moleque ficou PARADO, e por ter sorrido...ele foi "desrespeitoso". E ficou óbvio que era porque o moleque era branco.

É a narrativa que só brancos são racistas, e negros, indígenas e etc... Não são! Sabe por quê? Porque qualquer hora que um negro fracassar, você pode colocar a culpa num grupo amorfo chamado "homem branco" que faz ele se sentir bem. Porque a esquerda tem uma relação muito complicado com o fracasso. A esquerda não pode assumir nenhum fracasso, porque aí ela vai precisar rever alguns argumentos basilares do seu jeito de pensar. E é aí que a esquerda tem medo. 

Ela não pode falar que Marx errou, mesmo com todas as previsões dele não tendo se concretizado. Ela não pode falar que o Lula errou, Castro, Chávez e etc. Eles nunca vão assumir esses erros e fracassos. 

Assumir fracasso é assumir que algo precisa mudar, e do momento que a esquerda começar a analisar o que tem que mudar, ela vai jogar fora todos os "grandes" que até semana passada eles usavam como exemplo do bom socialismo funcionando.

E é aí que a direita se diferencia da esquerda. A direita erra pra caralho, mas ela assume esses erros, e pelo menos tenta corrigir. Quando/Se der merda com o Bolsonaro/Trump, a direita vai chutar esses caras rapidinho. Já a esquerda, insiste até agora que era pro Haddad ter sido presidente. Esse é o ponto fraco da direita frente a esquerda. A direita reconhece as suas falhas e passa tempo se reestruturando e etc. 

Já a esquerda diz que tá tudo bem, que o importante é a democracia e etc. Até não ser mais a democracia o importante...mas sim o combate ao fascismo e etc. Impeachment contra a esquerda é golpe, mas ditadura de esquerda é democracia.

Pra concluir, o fato da esquerda não assumir fracasso, é o que a enfraquece, porque ela não se fortalece, fracasso quando reconhecido, no minimo te deixa com um bom exemplo do que não fazer em um cenário bem especifico. 

É por isso que geralmente os governos de esquerda caem sozinhos. A toda poderosa União Soviética, agora a Venezuela e por aí vai. O que me preocupa é que a esquerda vende a ideia muito tentadora de que você nunca vai fracassar, e isso permite grandes burradas históricas. E me preocupa que a direita pra eliminar de vez esse trunfo da esquerda, deveria ensinar que o fracasso é um aprendizado, e não um Estado de permanência eterna. Fracassou? Tente outra coisa até descobrir o seu ponto forte. Isso tem que ser mais forte e firme na direita.

"Se é bom para esquerda é ruim para o Brasil. Se é ruim para a esquerda, é bom para o Brasil"




Nenhum comentário: